O Governo do Estado, através dos Territórios Pela Paz (TerPaz), criado há três anos, já alcançou resultados positivos no âmbito da segurança pública. Após a fase de choque operacional, realizada no inicio do programa até maio deste ano, os indicadores da criminalidade apontam uma redução de 100% nos bairros do Bengui e Cabanagem, contemplados pelo TerPaz, quando comparados com o ano 2021.

Os resultados são avaliados a partir do comparativo do ano de 2022, no período entre 01 janeiro a 02 de maio, com o mesmo período do ano de 2021, momento em que o programa seguia em andamento e já registrava queda nos indicadores. Os Crimes Violentos Letais Intencionais (homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) tiveram reduções significativas nos bairros do TerPaz, chegando a 100% no Bengui e na Cabanagem, já no Icuí-Guajará a redução foi de 71%, no município de Marituba 50%, e nos bairros Terra Firme, Guamá e Jurunas, 25%, 23% e 17%, respectivamente.

Para o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, as reduções são fruto de um trabalho estratégico e ostensivo da Segurança Pública nas áreas mapeadas pelo programa, para que as Usinas da Paz pudessem ser implementadas visando o desenvolvimento de políticas públicas nos bairros. 

“Em todos os bairros do TerPaz temos reduções concretizadas, demonstrando resultados na estratégia desenvolvida pela segurança pública, e nesta fase atual ocorre a entrega das usinas, que até o momento são quatro unidades entregues na Região Metropolitana de Belém. No Bengui, por exemplo, não há ocorrência de Crimes Violentos Letais Intencionais neste ano, sendo que no primeiro quadrimestre de 2018 a realidade era diferente, quando existiam 22 registros somente neste bairro”, disse o secretário de Segurança Pública, Ualame Machado. 

Os dados são apurados pela Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup). As informações são baseadas em analises da mancha criminal, nos oito bairros, realizando um mapeamento estratégico para determinar as ações que são utilizadas pelas forças de Segurança para combater à criminalidade.  Os bairros mapeados para o desenvolvimento das ações foram Cabanagem, Terra-Firme, Jurunas, Guamá, Bengui e Condor, em Belém. Icuí-Guajará, em Ananindeua e Nova União, em Marituba. 

Choque operacional - O Programa iniciou suas atividades com ações de segurança pública coordenadas pela Segup, em conjunto com os demais órgãos de segurança Pública do Estado, reforçando o efetivo nessas áreas que apresentavam uma mancha criminal alta. Através da ampliação de ações, por meio do choque operacional da Segurança Pública, foi possível reduzir a criminalidade, estabilizando os índices, para abrir o caminho para as atividades sociais, com a chegada das Usinas da Paz. 

“A segurança pública foi fundamental na tomada de território e no choque operacional, fortalecendo a presença do Estado nesses territórios, através das forças de segurança, para poder permitir que os demais serviços chegassem até esses locais levando as ações sociais para os bairros”, pontuou o titular da Segup.

O Governo do Pará entregou, nesta manhã (04), a Usina da Paz no bairro do Bengui, em Belém. Ao todo, são quatro unidades em funcionamento: na Cabanagem, em Belém, no Icuí-Guajará, em Ananindeua, e em Nova União, em Marituba.

Governo do Estado entrega a Usina da Paz Bengui, a 4ª na Grande Belém

Texto: César Filho

Por Walena Lopes (SEGUP)