A nova Usina da Paz oferta mais de 80 serviços gratuitos à população; conheça-os.

Movimento intenso no primeiro dia de funcionamento da Usina da Paz Benguí, em Belém. O complexo comunitário, entregue pelo governador, Helder Barbalho, ontem (04), ofertou atendimento médico, emissão de RG e, ainda, matrículas em modalidades esportivas e cursos de gastronomia.

“Os cursos profissionalizantes vão ajudar muita gente, o esporte vai tirar muitos jovens e crianças da ócio e até da marginalidade. A Usina da Paz vai ajudar a ocupar a mente deles”. Prospecta Elisabete Carneiro, moradora do Benguí há 15 anos. Com dois filhos, um de 13 e outro 14 anos, a autônoma planeja inscrevê-los no esporte e no ballet, já para ela almeja o curso de gastronomia, para aliar com os conhecimentos que ela já possui no ramo.

O sentimento de quem mora no bairro e adjacências é de uma nova perspectiva de vida, como para Solange da Silva, moradora do Benguí há cerca de 20 anos. “Um espaço muito importante, porque existem vários jovens sem atividade física, vivem sem praticar nenhuma atividade, agora aqui com a Usina da Paz eles têm essa oportunidade que o Governo está dando, é muito bom termos aqui no bairro um espaço desse para beneficiar a população carente, a gente estava precisando. Para mim, os planos são de aprender, já me matriculei para o curso de culinária e pretendo aprender sobre a comida paraense e a mineira. Muito provavelmente, se não fosse pela Usina, nós não faríamos nenhuma dessas aulas, pela distância e pelo financeiro mesmo, as vezes a gente não tem o dinheiro da locomoção, então tendo esse complexo aqui no bairro a gente pode vir caminhando”, disse a dona de casa que saiu do espaço com a filha e o sobrinho matriculados nas aulas de voleibol. 

“Graças a Deus muita gente nos procurou hoje. Nós iniciamos as inscrições para o curso de gastronomia, futsal, basquete e vôlei. Muita gente procurou também os serviços médicos e de emissão de documentos, além das bibliotecas”, explica Juliana Chaves, gerente-geral da Usina da Paz Benguí.

A gestora também informou que o cronograma de matrícula segue amanhã com as modalidades esportivas que envolvem artes marciais como judô, Karatê e Boxe, na segunda (09) com os esportes de natação e hidroginástica, na terça (10) com as modalidades de dança como ballet e quarta (11) com o futebol de campo. 

Esta é a quarta unidade da Usina da Paz em pleno funcionamento na Região Metropolitana de Belém, onde a população pode contar também com a UsiPaz do Icuí-Guajará, em Ananindeua, Cabanagem, também em Belém, e Nova União, em Marituba, que, juntas, já realizaram 187.628 atendimentos, desde a implantação em outubro de 2021, com o principal objetivo de fortalecer os laços comunitários e contribuir para o resgate da cidadania e da redução da violência por meio da transformação social. No Benguí, o complexo foi construído em um terreno de 12.087 m² de área total. 

A nova Usina da Paz oferta mais de 80 serviços gratuitos à população, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, cursos, capacitação técnica e profissionalizante; além de eventos e encontros da comunidade. As inscrições para cursos e atividades esportivas serão feitas gradualmente e divulgadas nas redes sociais da Usina da Paz.

Para realizar a inscrição, o morador precisa ir presencialmente à recepção da UsiPaz, com original e cópia dos documentos como RG, CPF e comprovante de residência. O complexo funciona de segunda a sexta, das 8h às 22h, e aos sábados, das 8h às 14h.

“Está sendo mesmo extraordinário, a palavra certa é essa. Cursos de excelente qualidade, voley e futsal são modalidades esportivas que cobram caro por ai, eu já fui procurar e constatei que não teria condições de pagar. Aqui eu creio que isso tudo vai beneficiar os menos favorecidos”, disse Floripes Miranda, dona de casa e moradora do bairro Mangueirão.

Por Raiana Coelho (SEAC)